Espaço em disco ocupado pelo Windows

As coisas recentemente mudaram com a disponibilidade de SSDs com capacidades de armazenamento inferior a tendência de drives de rotação. O consumo de disco do Windows crescia com o passar do tempo. Apesar de indesejado, o nível que isso era permitido era devido em grande parte ao aumento da capacidade de discos rígidos, combinado com a necessidade dos consumidores e foco de engenheiros em recursos de recuperabilidade, proteção de dados, a necessidade crescente de suporte a dispositivos, e a demanda para novos recursos inovadores. Porém, a proliferação de Solid State Drives (SSDs) mudou esta tendência, e está nos levando a considerar o impacto do espaço em disco de um modo muito mais inteligente do que o levado em consideração para o Windows 7.

Como todos nós já sabemos, adicionar novas funcionalidades consome espaço adicional em disco – no Windows ou qualquer outro software. Na verdade, o “código” ocupa uma porcentagem relativamente baixa do tamanho total do Windows. O código necessário para a instalação do Windows é aproximadamente 2 GB, enquanto o restante é devido a arquivos de exemplo, vídeos, planos de fundo de alta resolução, entre outros recursos que permitem aos usuários customizar sua experiência, e testar novos recursos.

Confiança e segurança foram considerações essenciais durante o processo de engenharia do Windows Vista. Grande parte do espaço total ocupado pelo Windows vem de um grande número de recursos de confiabilidade que os usuários dependem para restaurar o sistema, performance, proteção de dados e solução de problemas. Alguns destes recursos incluem a Restauração do sistema, hibernação, arquivo de paginação, backup do registro, atualizações e logs escritos por serviços. Cada um deles representa um “estado de backup” disponível para recuperar o sistema em situações diversas, algumas planejadas e outras não.

A Restauração do sistema e Hibernação são recursos que ajudam os usuários a recuperar o sistema e prevenir a perda de dados em situações como bateria baixa (hibernação), má instalação de aplicativos ou outro tipo de corrupção (restauração do sistema).

A Hibernação é usada primariamente em PCs móveis e salva seu trabalho no disco rígido e coloca o computador em um estado de extrema economia de energia. A Hibernação é usada em PCs móveis quando a bateria é drenada abaixo de um certo limite ou quando desligamos o computador sem usar a opção Desligar para estender a bateria o quanto for possível. No Windows Vista, a Hibernação também é usada automaticamente ao Suspender computadores desktop para manter uma cópia dos programas e trabalhos abertos. Este recurso é chamado Suspensão Híbrida (Hybrid Sleep) e é usada para salvar o estado para o disco rígido caso a energia falhe enquanto o computador estiver dormindo. Portanto, o tamanho reservado ao arquivo Hiberfil.sys é equivalente a quantidade de memória RAM do computador. A quantidade de memória RAM que acompanham os computadores aumentou de forma significativa, assim o espaço em disco ocupado pela Hibernação tornou-se mais notável do que antes. Este espaço deve ser reservado para garantir que em uma situação crítica de baixa bateria, o sistema pode facilmente escrever o conteúdo da memória para o disco. Qualquer usuário de PCs portáteis que já presenciou seu computador hibernando automaticamente quando a bateria está criticamente baixa pode apreciar a paz de espírito que este espaço ocupado provê.

Uma das razões por trás da compressão para salvar o arquivo de hibernação em disco não ser realizada: funcionalidades avançadas geralmente possuem a desvantagem de complexidade, que reflete-se em bugs em software ou pelo menos em comportamento inesperado. E comportamentos inesperados é tudo que um atacante precisa para obter acesso não autorizado. Outra razão é o modo como o NT inicia. Após o BIOS (ou EFI) passar o controle da iniciação para o NT, o bootloader inicia e carrega o suporte básico de hardware, que lê as informações de boot para saber onde o sistema está. É neste ponto que o arquivo de hibernação é carregado para a memória simplesmente copiando byte-por-byte. Tudo isso antes do kernel ser carregado, antes de qualquer driver complexo de sistema de arquivos estar presente. Para suportar compressão, uma lógica maior deveria ser puxada para esta camada. Ou, alternativamente, carregar os dados do arquivo de hibernação após carregar o kernel e todos os drivers associados e gerenciamento de memória. A primeira opção envolve tornar o sistema mais complexo (e assim mais exposto a falhas) enquanto a segunda opção torna a iniciação ainda mais longa.

A tabela abaixo exibe o espaço total ocupado pela instalação completa do Windows Vista Premium/Ultimate.

picture2_thumb

Aqui estão alguns itens que merecem destaque:

  • ~1GB para suporte a drivers. Windows Vista trabalha com milhares e milhares de dispositivos diferentes. A habilidade de plugar quase todos os dispositivos, mesmo sua impressora antiga, e tê-la reconhecida e instalada automaticamente é algo que os consumidores esperam do Windows. Nós recebemos muitos feedbacks para remover alguns drivers e a cada lançamento do Windows nós cuidadosamente polimos o suporte “in-box” a dispositivos de acordo com informações de telemetria relacionadas ao uso de dispositivos. A habilidade de instalar uma impressora ou dispositivo offline é um valor chave, especialmente para laptops, que representam quase a metade de todos os PCs sendo vendidos. Este cache local fica desatualizado a medida que fabricantes lançam atualizações para seus dispositivos, e como resultado, os usuários são direcionados ao Windows Update para obter a última versão quando um dispositivo é plugado. No futuro nós provavelmente poderemos assumir “sempre usar o Windows Update” mas a internet ainda não está presente na maioria dos lugares do mundo.
  • ~1GB de espaço ocupado por componentes do sistema para permitir um sistema de reversão e recuperação após a instalação de atualizações de segurança e recomendadas. Nós recebemos muitos feedbacks positivos sobre a robustez de manutenção. O desejo de desinstalar uma atualização específica por uma variedade de motivos continua sendo um importante indicador de confiabilidade. Uma das razões para disponibilizar a desinstalação de uma atualização ou service pack disponível é, como você sabe, permitir a desinstalação de uma atualização quando ela causa um problema. A questão é: “Quando você sabe que tudo está funcionando?” Alguns bugs são sutis e podem demorar a aparecer para alguns usuários.
  • ~1GB para suporte a hibernação necessária para prevenir perda de dados quando o computador encontra-se em estado de espera por muitas horas.
  • ~315mb de Fontes. Usuários do Windows falam muitas linguagens diferentes, frequentemente no mesmo PC, e desejam que o Windows “fale” com eles. O Windows Vista contém suporte nativo a fontes para permitir usuários com sistemas de um idioma possam ler ou acessar websites em outro.
  • ~52MB de arquivos de log. Sejam logs de eventos, de instalação de atualizações, ou logs de instalação de dispositivos, este espaço consumido torna-se crítico ao tentar diagnosticar um problema. Estes logs são frequentemente usados pela nossa equipe de suporte ou helpdesks corporativos para diagnosticar uma falha específica. [Este número é tão insignificante perto da quantidade de material legível que ele representa].

Disk Space – Engineering Windows 7 – MSDN Blogs – http://blogs.msdn.com/b/e7/archive/2008/11/19/disk-space.aspx

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s