Traduzindo o Windows 7 para PT-BR

NOTA: Provavelmente o procedimento abaixo funciona no Windows Server 2008 R2, mas procure na internet se não há um pacote de idiomas (MUI) específico para ele ao invés de usar o do Windows 7.

Uma cliente chegou na Assistência onde trabalhava com um Acer importado com Windows 7 Home Premium instalado. Além de resolver o problema da lentidão e realizar manutenção preventiva, ele queria que o Windows instalado ficasse em Português para que sua filha pudesse mexer no computador sem reclamar.

Não queria ter de realizar backup dos dados e reformatar o Notebook. A Microsoft suporta a instalação por cima (sem perda dos dados) ou Upgrade do Windows somente se for do mesmo idioma (não podemos instalar o Windows 7 PT-BR sobre o Windows Vista EN-US, por exemplo, somente se fosse o Windows 7 EN-US).

A solução é usar pacotes de tradução (MUI). Somente o Windows 7 Ultimate e Enterprise possuem suporte aos pacotes de tradução 😦 Do Windows XP para baixo, MUI eram distribuídas apenas para grandes empresas que possuíam diversas filiais pelo Mundo e por isso precisavam do Windows em vários idiomas.

Felizmente, podemos instalar a tradução (MUI) mesmo sem suporte oficial usando o DISM e os arquivos distribuídos gratuitamente no Download Center da Microsoft.

O DISM é uma ferramenta em Prompt de Comando que permite a Administradores de Rede adicionarem atualizações e adicionar/remover recursos do sistema em diversos computadores da rede.

Instalando a MUI

Antes de tudo, certifique-se de ter instalado o SP1 do Windows 7 e todas as atualizações.

Após a instalação do SP1, baixe o arquivo da tradução no endereço:

Windows 7 SP1 MUI (x86): http://download.windowsupdate.com/msdownload/update/software/updt/2011/02/windows6.1-kb2483139-x86-pt-br_6e1d337b2fd56669d461e82601aa51004fecbd24.exe

Windows 7 SP1 MUI (x64): http://download.windowsupdate.com/msdownload/update/software/updt/2011/02/windows6.1-kb2483139-x64-pt-br_f8035731c55d774c95c7c673aedfd42d52479294.exe

NOTA: Os arquivos acimas não funcionam com o Windows Thin PC (uma versão mais enxuta do Windows 7 para Empresas). Procure pelo arquivo de tradução para o Windows 7 Embedded SP1 no Google caso precise dele. Ele vem em *.cab, e a extração do pacote não é necessária: Basta renomeá-lo para lp.cab e copiá-lo para C:lp

Se ainda não possuir o WinRAR instalado, pode baixá-lo em http://www.rarlab.com/ (Precisamos dele para poder extrair o instalador)

Agora, dê botão direito no arquivo baixado e selecione Extrair arquivos… e no local de extração indique C:lp 

extract-exe-winrarAgora, abra o Prompt de comando (cmd) como Administrador (Menu iniciar > Acessórios > Ferramentas do Sistema > Prompt de comando [botão direito do Mouse > Executar como Administrador]) e use o comandos:

DISM /Online /Add-Package /PackagePath:C:lp
# Edita idioma do boot (substituí "Starting Windows" por "Iniciando o Windows")
bcdedit /set {current} locale pt-BR
bcdboot %WinDir% /l pt-BR
# Abre o Editor de Registro
regedit

O último comando, quando digitado, abrirá o Editor de Registro. Precisamos deletar a chave que dá referência ao idioma atual do sistema para que o Windows use o idioma recém-instalado (que é o PT-BR). Para isso, use a barra lateral esquerda e navegue até a chave:

  • HKEY_LOCAL_MACHINE
    • SYSTEM
      • CurrentControlSet
        • Control
          • MUI
            • UILanguages

Dentro desta chave deverá ter duas subchaves:

  • EN-US
  • PT-BR

Delete a que não for referente ao idioma adicionado (no caso, EN-US).

Após reiniciar o Windows, o sistema deverá estar traduzido em PT-BR ou no idioma que você selecionou ^-^’


Windows 7 SP1 MUI Language Packs (Official Direct Download Links) – My Digital Life
http://www.mydigitallife.info/windows-7-sp1-mui-language-packs-official-direct-download-links/

Anúncios

Executando comandos como Administrador no Windows

Após migrar para o Windows 8, o Menu iniciar foi removido e ainda me sinto um pouco perdido neste “novo” mundo. Por conhecer alguns atalhos de teclado, não me senti tão perdido e não dependo tanto da interface Metro. Mas senti falta de um recurso que usava muito no Windows 7: Abrir o prompt de comando do Windows como Administrador direto da barra de pesquisa no Menu iniciar. Bastava digitar cmd no Menu iniciar e pressionar Enter, e magicamente o prompt de comando aparecia como Administrador. Que bruxaria é essa?

Nos Windows anteriores, quando não existia a barra de pesquisa, sempre abria o menu “Executar…” com a combinação Windows + R, no qual podemos abrir programas pelo nome. Ele ainda funciona e o prompt de comando abre normalmente, mas não há opção alguma para executá-lo como administrador, o que me impedia de usar muitos comandos (acho que sem privilégios administrativos o único comando que funciona é o dir e o cd, só pode…).

Procurando na internet, descobri algumas soluções, listadas abaixo:

Método 1: Pela interface Metro.

A primeira é abrir a interface Metro, digitar cmd na tela de início e, após achar o aplicativo, pressionar a combinação de teclas Ctrl + Shift + Enter ou dar botão direito nele e selecionar Executar como administrador na barra que aparecer abaixo. Se você está usando o Windows 7, esta combinação ainda funciona no Executar antigo, mas não no Windows 8.

Método 2: “Executar” do Gerenciador de Tarefas

Outra solução, que descobri sem querer no tempo do Windows XP, é abrir o Gerenciador de tarefas (Ctrl + Alt + DEL, Ctrl + Shift + Esc ou botão direito na barra de tarefas > Gerenciador de tarefas), e no menu Arquivo selecionar Executar nova tarefa.

Eu achei ambas soluções longas demais para simplesmente abrir o Prompt de comando. Comecei a ver que na verdade, o único programa que preciso iniciar com privilégios administrativos é o Prompt de comando. Para acessar diretórios (como  %temp%), o Executar do Windows 8 (Windows + R) dava conta do recado como antigamente. Então decidi que a melhor solução era fixa-lo na barra de tarefas do Windows, e mudar seu atalho para Executar como administrador automaticamente. Desabilitando o UAC, o prompt abre instantaneamente. Ótimo! Agora somente preciso me acostumar com isso (ainda!).

Método 3: Atalho na Barra de tarefas do Windows

Para poder criar o atalho na barra de tarefas, abra o Explorador de arquivos (antigo Windows Explorer) e entre no diretório C:Windowssystem32. Dê botão direito em cmd.exe e selecione “Enviar para > Área de trabalho (criar atalho)“.

Agora, volte para a Área de trabalho, dê botão direito no atalho e selecione Propriedades. Na aba Atalho, entre em Avançado… e selecione “Executar como administrador” e dê OK.

Se você quiser, ainda na aba Atalho, é possível usar uma Tecla de atalho. Uma tecla de atalho é uma opção disponível desde o Windows 98, que permite que você abra um programa usando um atalho de teclado iniciando com Ctrl + Alt + [Letra]. Se você usar X, por exemplo, ao pressionar Ctrl + Alt + x, o Prompt de comando será aberto como administrador. Eu não me acostumei com esta opção, e preferi deixa-lo somente na barra de tarefas.

Agora, arraste o atalho para a barra de tarefas, e ele se prenderá lá. Basta clicar nele para que o Prompt de comando abra como administrador e pronto para receber “ordens”.

CMD na barra de tarefas do Windows 8 com privilégios administrativos.

Método 4: Por atalho no teclado (Créditos: Rafael Delgado Martins)

O Windows possui um menu secreto que aparece ao pressionarmos a combinação de teclas “Windows + X“, mostrando opções úteis para ter acesso aos principais recursos do computador (como as propriedades ou o gerenciador de dispositivos).

Após abrir o menu secreto, apenas pressione a tecla “a” do teclado para abrir o promtp de comando (não há a necessidade de pressionar alt, apesar do item aparecer com _ embaixo).


O Executar (Windows + R) ainda pode ser usado para abrir diretórios ou programas que não necessitam de privilégio administrativo. (Ou você pode ir no diretório do programa e repetir o processo que realizamos acima com o Prompt de comando. Diferente do Prompt, outros programas que não são do Windows não precisamos criar atalho, mas no próprio executável mudarmos os privilégios. O Windows não permite mudarmos as permissões diretamente no executável porque o CMD é um arquivo do sistema. Após mudar as permissões, basta chamar o executável pelo Executar e ele abrirá como administrador normalmente).